Tudo o que você precisa saber sobre o Câncer de Pele!

Em linhas gerais, Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos, de acordo com a definição do INCA (Instituto Nacional de Câncer). Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo. Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Quando começam em tecidos epiteliais, como pele ou mucosas, são denominados carcinomas. Se o ponto de partida são os tecidos conjuntivos, como osso, músculo ou cartilagem, são chamados sarcomas.

E você sabia que o Câncer de Pele é o mais frequente no mundo e no Brasil? Ele ocorre quando as células da pele se multiplicam sem controle. Esta doença pode ser classificada em dois tipos:

1) Melanoma: mais raro e pode levar à morte;
2) Não melanoma: mais frequente e menos grave, porém pode causar deformações no corpo. Ambos têm cura se descobertos logo no início!

E como há dois tipos de Câncer de Pele, é fundamental destacar as diferenças que cada um apresenta.

1) O não melanoma ocorre principalmente nas áreas do corpo mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas. Apresenta-se como:
• Manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou sangram.
• Feridas que não cicatrizam em quatro semanas.
2) Já o melanoma pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Para ajudar a identificá-las, existe a regra do ABCDE:
• A – Assimetria/Formato: simétrico – benigno | assimétrico – maligno.
• B – Bordas: bordas regulares – benigno | bordas irregulares – maligno.
• C – Cor: uma cor só – benigno | mais de uma cor – maligno.
• D – Diâmetro/Tamanho: menor que 6mm* – benigno | maior que 6mm – maligno.
(* 6mm é o mesmo tamanho da largura de um lápis)
• E – Evolução: é preciso observar se há uma mudança rápida de na aparência da
mancha, considerando o tamanho, a forma, a cor ou a espessura): se não houver –
benigno | se houver – maligno.

É importante tomar medidas preventivas para evitar o risco de desenvolver um Câncer de Pele. Entre os principais fatores de risco estão:

• Exposição prolongada e repetida ao sol (raios ultravioletas – UV), principalmente na infância e adolescência.
• Ter pele e olhos claros, com cabelos ruivos ou loiros, ou ser albino.
• Ter história familiar ou pessoal de câncer de pele.

O sol é bom para a saúde na medida certa! Seu excesso, pode provocar envelhecimento precoce, lesões nos olhos e câncer de pele.

É essencial adotar ações preventivas para nos protegermos do sol, tais quais:

1. Evitar exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h.
2. Procurar lugares com sombra.
3. Usar proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos
escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas.
4. Aplicar na pele, antes de se expor ao sol, filtro (protetor) solar com fator de proteção 15, no mínimo.
5. Usar filtro solar próprio para os lábios.

Agende avaliação com um de nossos profissionais!

(11) 4575-1195 | 9 6600-8759
contato@clinicasepitheli.com.br
www.clinicasepitheli.com.br