Como citado no artigo Conheça e Medicina Hiperbárica, o tratamento hiperbárico é um procedimento que, por meio de inalação de oxigênio 100% puro, em uma câmara hiperbárica fechada, com pressão superior à pressão atmosférica, possibilita o tratamento de diversas doenças.

O tratamento na Câmara Hiperbárica contribui para a hiperoxigenação tecidual, ou seja, o oxigênio chega diluído no tecido a todos os órgãos, ao invés de utilizar somente o caminho das hemoglobinas.

Cada sessão na câmara tem duração de no máximo 120 minutos e causa vários benefícios
aos pacientes:

  • Efeito antibiótico

A própria situação de hiperóxia criada pela OHB proporciona ação bactericida, bacteriostática, fungicida e fungostática; aumentando também a ação dos macrófagos.

  • Efeito osteogênico

Em tecidos ósseos comprometidos, ocorre uma melhor atividade dos osteoblastos.

  • Efeito angiogênico

Sabemos que o estímulo para a neovascularização se faz pela situação de hipóxia, porem entre uma sessão e outra de OHB se cria uma situação de hipóxia relativa, sendo este o estímulo para a angiogênese.

  • Efeito músculo-protetor

Ocorre proteção de toda musculatura estriada envolvida no processo patológico, com diminuição no acúmulo de lactato.

  • Efeito vasoconstrictor

Efeito próprio da hiperóxia, resultando em diminuição do edema criado pela vasoplegia. Devemos ressaltar aqui, que apesar da vasoconstricção, levando-se em conta a liquefação do oxigênio em nível plasmático, ocorre um incremento muito grande na oxigenação dos tecidos.

  • Efeito antiradicais livres

Ao contrário do que se pode imaginar, o tratamento com OHB leva a situações protetoras contra a formação em excesso dos radicais livres, com aumento na formação de ATP, diminuindo a marginação leucocitária,etc; como também melhorando a atuação dos “varredores” dos radicais como por exemplo a superóxido dismutase.

  • Efeito de compressão gasosa

Pela lei de Boyle, já mencionada anteriormente, temos o efeito de compressão das bolhas de gás, associado ao efeito de lavagem mais rápida e eficiente dos gases inertes e/ou tóxicos.

  • Efeito cicatrizante

Em qualquer injúria tecidual onde não seja possível ser atingida uma tensão de oxigênio de pelo menos 40 mmHg, haverá um comprometimento da regeneração do tecido, como também alteração em sua função e vida. O tratamento coadjuvante com OHB proporciona uma condição excepcionalmente boa para o funcionamento acelerado de todas as células envolvidas no processo de cicatrização, principalmente os fibroblastos.

  • Efeito antiinflamatório

A OHB terá influência em várias etapas da cascata inflamatória, responsável por inúmeros efeitos danosos a homeostase, fazendo com que essa cadeia seja interrompida.

  • Efeito de ativação celular

Ocorre uma melhor ativação na formação dos macrófagos, através de fatores provenientes das plaquetas, com o fator de crescimento derivado das plaquetas (PDGF), fator beta transformador do crescimento (TGF-BETA), fator ativador das plaquetas (PAF), fibronectina e serotonina. Com a ativação dos macrófagos ocorrerá à síntese de óxido nítrico, que estimula a cicatrização e tem efeito antimicrobiano.

Gostaria de saber mais informações sobre o tratamento?

Agende uma consulta com um de nossos especialistas.

Fonte: GMESP